Camponeses no Pará realizam o lançamento do livro “A Diversidade Produtiva das Mulheres do MPA”

Foto: MPA

Foto: MPA

Escrito por várias mãos, o livro “A Diversidade Produtiva das Mulheres do MPA” segue seu caminhar e é lançado nesta segunda-feira, 03 de dezembro, na Universidade do Estado do Pará, campus de Geografia em Belém (PA). Na ocasião estiveram presentes estudantes, professores e representantes do Movimento Pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Comissão Pastoral da Terra (CPT), além dos camponeses e camponesas do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

O livro nasce da necessidade de organizar e visibilizar o trabalho das mulheres do MPA, além de fortalecer a organização produtiva de mulheres trabalhadoras do campo, por meio das capacitações em comercialização, processamento, gestão da produção familiar e a inclusão das mulheres camponesa nos processos de desenvolvimento em 17 Estados.

Foto: MPA

Foto: MPA

Organizado em três partes o livro aborda “A trajetória histórica das mulheres no MPA e sua participação na construção do Plano Camponês”, “As mãos das mulheres na construção do Plano Camponês” e “As camponesas e suas reflexões”, em cada parte revelam a riqueza do conteúdo e também da diversidade, revelados pelo desafio que as mulheres camponesas do MPA assumiram em ‘por no papel’ e escrever elas mesmas suas experiências.

Em seu conjunto e na diversidade de questões que traz à tona, o livro revela um painel amplo das condições de vida e resistência de grupos de mulheres que procuram questionar um cotidiano herdado e reconstruí-lo em bases novas. Tratando-se, antes de mais nada, de um enorme esforço de valorização do papel das mulheres e de um projeto político, quer no espaço produtivo, quer nas atividades organizativas e políticas, mostrando o protagonismo que vem se constituindo em torno das lutas por afirmação de identidade e de direitos.

 

Por Comunicação MPA