No Dia Internacional de Lutas Camponesas, Via Campesina convoca Mobilização Mundial

17 Abr - A2 Poster ES

Arte 17 de Abril Dia Internacional de Luta Camponesa. Arte: Via Campesina

17 de abril 2017 Dia Internacional de Lutas Campesinas: Direitos dos Campesinos, Direitos Humanos! Avançamos para uma declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Camponeses e outras pessoas que trabalham em zonas rurais!

O Movimento Camponês Internacional, a Via Campesina chama a todos seus membros e aliados a mobilidade no dia 17 de abril, Dia Internacional de Luta Campesina. Este ano queremos que o mundo saiba que os camponeses e camponeses e outras pessoas que trabalham na zona rural tem trabalhado muito duro por seus direitos. É iniciada a luta dos Direitos dos Campesinos, iniciada a faz 15 anos pela Via Campesina, é a agora vivencia um processo avançado dentro das Nações Unidas faça uma Declaração dos Direitos dos Camponeses e outras pessoas que trabalham na zona rural. Esta Declaração, se a provada, criar um instrumento Internacional para proteger os direitos e chamar atenção sobre as mazelas e a discriminação que sofrem os campesinos e outras pessoas que trabalham na zona rural.

A necessidade de uma Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Campesinos e outras pessoas que trabalham em zonas rurais é mais urgente e evidente no século XXI. Os campesinos, que produzem a maior parte dos alimentos consumidos mundialmente, seguem enfrentando a criminalização a descriminalização os lançamentos e a Perseguição apesar de existência de inúmeros instrumentos legais internacionais para o reconhecimento e a proteção de seus direitos.

Os Direitos Básicos dos Camponeses são cada vez mais vulneráveis a medida em quem se agrava a crise econômica e ecológica. Esta situação está estritamente relacionada às violações dos Direitos Humanos: expropriação das terras, despejos forçados, discriminação de gênero, ausência de direitos a terra e falta de desenvolvimento rural, baixa renda e falta de acesso aos meios de produção, proteção social insuficiente e criminalização dos movimentos que defendem os Direitos dos Camponeses e das pessoas que trabalham na zona rural.

Por exemplo, na África mais de 70% da produção e o cuidado da Agricultura é realizado por mulheres, porém há pouco reconhecimento de seus direitos em relação à propriedade de bens, o acesso ao crédito, a informação e à participação nas decisões das políticas, etc. No Brasil, a pesar de muitos anos de lutas camponesas por uma Reforma Agrária Integral, há falta de uma distribuição justa da terra persiste. Na Europa, a Política Agrícola Comum e a desregulação do mercado do setor lácteo afeta a centenas de milhares de agricultores familiares. Na Ásia, igual ao resto do mundo os trabalhadores os Tratados de Livre Comércio e os Tratados Bilaterais tem destruídos os mercados locais e continuam ameaçando as formas locais e tradicionais de Agricultura e de intercâmbio entre agricultores. A concentração de terra está aumentando afetando a medida que alguns agricultores afetados se veem obrigados a vender suas terras. Por último, a participação dos jovens na agricultura em está em suas horas mais baixas.

Fazemos um chamamento mundial para comemorar o Dia Internacional das Lutas Campesinos e continuar trabalhando para reforçar a Soberania Alimentar, a luta contra as Mudanças Climáticas e a conservação da diversidade; lutar por uma autêntica Reforma Agrária e uma melhor proteção contra a acumulação de terras; continua conservando, usando e intercambiando nossa semente; e fortalecer a solidariedade entre os próprios campesinos. Isso nos fortalece para defender nossas terras contra os interesses das empresas transnacionais, a perseguição e a violência contra os campesinos e contra outras pessoas que trabalham nas zonas rurais.

Este ano, em julho, no País Vasco, a Via Campesina celebrará sua VII Conferência Internacional para produzir nossas análises da crise atual e acordar sobre as linhas estratégias de ações para fortalecer nosso movimento, como uma expressão da voz dos Camponeses e Camponesas a nível Mundial.

Também fazemos um chamado aos países para que apoiem a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos Campesinas e outras pessoas que trabalham em zonas rurais. Mobilizaremos nossos membros e aliados para pressionar nossos governos e para garantir o êxito na próxima negociação na Quarta sessão do Grupo de Trabalho Intergovernamental de Composição Aberta sobre os Direitos Campesinos e outros pessoas que trabalham na área rural, no Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra. Acreditamos que, ao defender os Direitos dos Campesinos e outras pessoas que trabalham na zona rural, a humanidade também ganhará.

Una-se a nós neste 17 de abril de 2017 organizando manifestações, pressionando os governos, organizando debates e discussões públicas, projeções de películas/vídeos, mercados de agricultores ou feiras, festivais e ações solidárias. Todas as ideias e planos são bem-vindos! Compartilhe, enviando a lvcweb@viacampesina.org para que possamos recolher e divulgar previamente em nosso mapa de ações a nível mundial. Enviamos também fotos, áudios e vídeos.

É vital que nossos direitos é vital que nossos Direitos como Campesinos sejam garantidos. O acesso à terra e essencial é essencial para uma vida digna no campo e para conseguir a Soberania Alimentar para todos os povos do mundo Mirim e compare vejo e Compartilho para Todos os povos do mundo. Vejam e compartilhem nosso novo vídeo, disponível aqui!

Descarregue o carta em alta resolução para web ou impressão em A3 para o pôster aqui!

Seguimos na Rede Sociais: @via_campesina e https://www.facebook.com/viacampesinaOFFICIAL

Para mais informações sobre o processo dentro da ONU, basta um clique aqui.

Alimentamos nossos Povos e Construímos um Movimento para Mudar o Mundo!

Por Via Campesina Internacional 

Tradução livre: Comunicação MPA