Conhecendo a história para projetar o futuro

2 e 3 dia MPA (1)-2

Os participantes da I Escola de Brigadistas do MPA, que homenageiam a companheira de lutas Zilda Xavier, batizando com seu nome esta 1 Edição da Escola. Foto: MPA

Entre os aprendizados da I Escola de Brigadistas do MPA, que homenageia a companheira de lutas Zilda Xavier batizando com seu nome esta primeira Edição da Escola, está o legado de que é preciso olharmos a história como um passo importante para compreender os desafios e as tarefas dessa conjuntura que tanto ameaça o presente e o futuro das gerações.

Os mais de 60 jovens que participam da I Escola de Brigadistas do MPA Zilda Xavier, em Salvador-BA conheceram, durante os dias 3 e 4 de abril, melhor a história do movimento que completou no ano passado seus 20 anos de existência.

2 e 3 dia MPA (4)-2

Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as histórias de lutas dos 20 anos do Movimento. Foto: MPA

“Quem não sabe de onde vem não sabe para onde vai”, foi assim que a formação sobre a trajetória do MPA iniciou, houve apresentação dos principais acontecimentos ao longo das duas décadas do movimento. O I Congresso Nacional do MPA, que aconteceu em 2015, na cidade de São Bernardo do Campo-SP foi apontado como o evento recente mais marcante do movimento.

Na quarta-feira, 4, durante a programação do dia, o diretor de Inovação e Sustentabilidade da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Wellington Hassegawa, conversou com a juventude sobre o compromisso dele com o movimento campesino no Estado baiano.

 

Por Comunicação MPA