Nos marcos do 8 de Março, as mulheres abrem mais um período histórico de lutas

indexNos dias 7 e 8 de março, de 2019, dia Internacional de lutas das mulheres, as camponesas do MPA, MST, MAB E FAF, iniciam as mobilizações em Teresina.
Com o lema; Mulheres na luta contra a violência por direitos, soberania e previdência.
“É uma forma de dizer, que os nossos direitos serão defendidos e que não aceitamos ser privado dos deles, vamos para rua, porque a batalha é grande, e a luta é necessária, afirmou a dirigente.”
O 8 de março é um dia de lutas das mulheres trabalhadoras, que marca um processo de mobilização do campo e da cidade, em especial, a partir do fortalecimento da luta.
Nós mulheres camponesas ligadas a vários movimentos sociais estamos em luta nesse oito de março contra a aguda violência sistêmica, capitalista e patriarcal praticada contra as mulheres do campo e da cidade e que ameaçam as diversas formas de vida, de produção, de trabalho e as economias camponesas. E nesse sentido, Teresina, mais uma vez é palco de luta das mulheres, do campo e da cidade,  por isso nesse dia 7 iniciam as mobilizações com os temas da Regularização fundiária no Piauí. Que poderá permitir aos grileiros de terras públicas do Estado regularizarem em pouco tempo essas terras deixando condenados da terra milhares de famílias camponesas. Por isso os Movimentos da Via Campesina e a Fetraf estarão ocupando o INTERPI nesse dia 07 de março para dar continuidade aos diálogos de inserção dos pontos acordados pelos povos do campo das águas e das florestas, e que foram contruído por 17 organizações em janeiro.
O Tema da violência contra as mulheres, nos enche de vergonha como piauienses, pois no Piauí não se tem um caso de feminicídio que tenha sido julgado.
A Reforma da Previdência, historicamente, tem sido colocada como principal ameaça a classe trabalhadora, desprotegendo e jogando no caminho da miséria.  O Piauí tem mais de 80% dos seus municípios com 20 mil habitantes , tendo como fonte principal a questão da terra.

Mais informações, entrar em contato com Josefa Galvão, pelo  telefone (89) 98818-4911