Vale do Alecrim-PR: Nota de Repúdio e de Solidariedade

Foto: MPA

Foto: MPA

O Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA, vem a público manifestar seu REPÚDIO a ação truculenta de despejo das mais de 100 famílias camponesas da comunidade Vale do Alecrim em Pinhão, Estado do Paraná que ocorreu nesta sexta-feira, 1 de dezembro de 2017.

As famílias camponesas residiam naquela comunidade há mais de 25 anos foram brutamente expulsas por meio de uma intervenção federal autorizada pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em beneficio a Madeireira Zattar, que historicamente explora mata nativa neste município e utiliza os métodos mais abomináveis para se apropriar do direito às terras hoje em disputa.

Foto: MPA

Foto: MPA

O MPA afirma que este é mais um dos tanto ato de imparcialidade da justiça em nosso país. É mais um caso que se soma com outros que marcam e marcarão o ano de 2017 como um dos mais violentos contra os povos do campo nos últimos 30 anos.

A sociedade presenciou mais um ato de destruição de um patrimônio material e imaterial construindo e defendido pela população que foi obrigada a assistir as máquinas destruírem suas casas e espaços comunitários, como escola, padaria e igreja.

O Movimento manifesta seu repúdio contra a empresa, a decisão parcial do STJ que converte uma população que possuía vida digna em pessoas sem teto, sem-terra e sem trabalho, dissertando inclusive, o sagrado credo da comunidade que assistiu a ganancia sobressaindo a vida

Foto: MPA

Foto: MPA

Manifestamos ainda nossa solidariedade às famílias camponesas que sofreram esta injustiça. Exigimos que o Estado Brasileiro revogue a decisão parcial proferida pelo STJ e imediatamente repare todos os danos materiais e imateriais que essas famílias sofreram.

Somos Camponeses, queremos: Terra, Trabalho e Justiça!

 

Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

1 de dezembro de 2017