Um dia de prosa sobre sementes crioulas e uma vida inteira de resistência

Troca de sementes. Foto: MPA

Troca de sementes. Foto: MPA

Camponeses e camponesas do MPA participaram no último dia 30 de junho da II Dia Especial de Prosa Sobre Sementes Crioulas, realizado no Campus de santa Teresa do Instituto Federal do Espirito Santo (IFES). O evento contou ainda com participação de representantes de organizações de todas as regiões do Estado, poder público e civil.

A atividade que foi realizada no dia da Greve Por Direitos, também é uma forma de resistência. São muitas frentes de luta e nenhuma pode ficar vazia aponta os organizadores. Neste caso em especial, “as sementes são símbolo de vida, renovação e resistência contra o sistema capitalista”, explica o jovem camponês do MPA, Douglas Alvaristo.

Momento de troca de  prosa e troca experiências. Foto: MPA

Momento de troca de prosa e troca experiências. Foto: MPA

O professor Francisco (IFES) que há muito tempo trabalha com sementes, comentou que se sente realizado, pois é uma vida de trabalho em favor das sementes e o que elas representam e agradeceu em lágrimas a cada participante.

“As palestras, as formas como foram passadas as informações, foi tudo muito importante para todos que se importam realmente com a vida. Sem sementes crioulas não existe vida”, relata o camponês capixaba, Santo Quartezani. Que ainda, sabiamente, complementa, “só depende de nós para reproduzi-las e não vamos ficar apenas nas palestras”. O camponês também destacou a troca de sementes como um momento muito importante, “é um espaço de confraternização”.

Música e poesia fizeram parte da programação. Foto: MPA

Música e poesia fizeram parte da programação. Foto: MPA

A programação do dia de prosa sobre sementes crioulas contemplou ainda temas como: “Manejo da agrobiodiversidade com ênfase na produção de sementes agroecológicas”; “Histórico da BioNatur e os Desafios da produção e comercialização de sementes agroecológicas de hortaliças”; relatos de experiências da “Produção e comercialização de sementes de hortaliças” e da “Produção comunitária de sementes de milho crioulo”; e a roda de prosa acompanhada de uma linda troca de sementes.

Por Comunicação MPA