Noite Cultural Camponesa agita a cidade de Propriá no VIII Encontro Estadual do MPA/SE

whatsapp-image-2016-12-05-at-11-42-24

Além dos participantes do Encontro, a noite cultural envolveu toda a cidade. Foto: MPA

Ao som da batucada e com gritos fervorosos de “Fora Temer” os camponeses e camponesas do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), marchou pelas ruas de Propriá, Sergipe na noite deste sexta-feira, 2, durante o VIII Encontro Estadual do MPA/SE: “20 anos de Luta e Afirmação Camponesa – Por Nenhum Direito a Menos”.

A caminhada envolveu aproximadamente trezentos e cinquenta camponesas e camponeses de todas as idades, que seguiram rumo ao centro da cidade, colorindo a orla de Propriá, no Baixo São Francisco, e cantando a cultura popular camponesa. No embalo da alegria do grupo, ocorreu a Feira Camponesa, momento que os camponeses apresentaram seus produtos agroecológicos e artesanatos para comercializarem na noite cultural.

whatsapp-image-2016-12-05-at-11-42-46

A luta e a cultura lada a lado por Nenhum Direito a Menos. Foto: MPA

A noite foi marcada também por apresentações culturais dos povos do Campesinato. Inicialmente foi o Grupo de Reisado do povoado Pindoba, município de Neópolis que se apresentou, seguido pelo Samba de Coco dos camponeses e camponesas do povoado Pindoba. A juventude do MPA fez uma intervenção cheia de criatividade, demostrando os impactos negativos dos agrotóxicos para a saúde humana e para a natureza. Em seguida, foram distribuídos panfletos e adesivos em alusão ao Dia Internacional de Combate aos Agrotóxicos, 3 de dezembro.

Dando continuidade à noite de festa camponesa, ocorreu a apresentação do Grupo Afro-Cultural Batuque Dança Ayê, do povoado Brejão dos Negros, município de Brejo Grande e, também do mesmo povoado, o Maracatu. Esses grupos deram ênfase as lutas cotidianas do povo negro. O forró ficou por conta de Neudo Oliveira e Sessé que finalizaram a noite.

Por Comunicação MPA