MPA Sergipe realiza curso de agitação e propaganda

By janeiro 20, 2017AgitProp, Juventude
IMG-20170105-WA0068

Mais de 60 jovens de todo o Estado participaram do Curso. Foto: MPA

O Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) realizou no período de 4 a 11 de janeiro, em Poço Redondo-SE, o Curso de Agitação e Propaganda (AGITPROP) com foco no Teatro Militante, envolvendo 60 jovens de várias regiões do Estado. O curso conta ainda com a participação de jovens do MST e movimento dos pescadores.Entre os objetivos do curso estão: aprofundar o debate da AGITPROP e o seu papel na atual conjuntura; estudar e conhecer as formas de teatro militante desenvolvido ao longo da sociedade e das revoluções; formar jovens multiplicadores para atuar com teatro militante em Sergipe; aprofundar a reflexão a respeito do teatro que precisamos desenvolver, considerando as práticas históricas e os desafios da classe trabalhadora na atualidade.

Para o coletivo de juventude do MPA, “é necessário um curso nesse nível teórico e prático para que tenhamos condições de contribuir da melhor forma com a formação do povo e nos prepararmos para o mutirão da esperança camponesa e continuarmos avançando no trabalho com a juventude com a clareza da história e do nosso papel na sociedade com as ações de AGITPROP”.

IMG-20170105-WA0069

Jovens camponeses durante uma dinâmica realizada durante o curso. Foto: MPA

Nessa construção, o movimento reconhece o importante papel que a juventude cumprirá no processo a partir do trabalho com as linguagens que compreendem a agitação e propaganda.

Para Pâmela Peregrino, formadora do curso, “um curso como esse é de extrema importância para o desenvolvimento das nossas ferramentas de luta e comunicação popular, bem como para o desenvolvimento do pensamento crítico na nossa militância. As artes em geral e o teatro especificamente podem contribuir e catalisar processos de formação política, estimular a convivência coletiva dentro de uma perspectiva de luta e resistência que inclui a subjetividade, por exemplo,”.

Diante da atual conjuntura que o Brasil está passando faz-se necessária a criação de ferramentas de lutas, a exemplo da agitação e propaganda, para enfrentar os desafios que temos pela frente e lutar contra os retrocessos, por nenhum direito a menos e contra o golpe que está em curso no país. É diante dessa realidade que o Movimento dos Pequenos Agricultores inicia suas atividades em 2017, com muita disposição para fortalecer a luta camponesa e anunciar também a realização do Mutirão da Esperança Camponesa,uma jornada nacional de trabalho de base e articulação no campo e na cidade que acontecerá nacionalmente, a partir de março deste ano, e que será importante para o fortalecimento das estratégias de produção e comercialização de alimentos saudáveis.

Por Comunicação MPA