MPA realiza II etapa da Escola Feminista no Piauí

whatsapp-image-2016-11-13-at-10-24-30

Está é a segunda etapa da escola que busca debater sobre o Feminismo. Foto: MPA

Aconteceu entre os dias 11 e 14 deste mês, no auditório da Universidade Estadual do Piauí-Uespi, no Bairro Junco Picos-PI, a II etapa da Escola Feminista, realizada pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Na oportunidade se fizeram presentes camponesas e camponeses de vários municípios do Estado do Piauí.O evento início no dia 11, com Análise de Conjuntura Política, sobre o atual momento em que os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras se encontra, trabalhado com Maria Kazé da Direção Nacional do Movimento.

whatsapp-image-2016-11-13-at-10-24-23

Durante a escola também foram realizadas atividades práticas, em especial com as plantas e ervas medicinais. Foto: MPA

Sendo que no segundo dia de formação, a Leila Santana também da Direção Nacional do Movimento, trabalhou o tema: Relação de Gênero Classe e Poder, dando sequência no terceiro dia com o tema direitos: o que conquistamos e o que está em risco.

Já no último dia da Escola, a Irmã Benedita trabalhou o tema: Saúde Popular e os Seus Benefícios que falou da importância das ervas medicinais em nosso dia a dia, onde houve a troca de conhecimentos entre os presentes, assim como, realizaram na prática alguns remédios cazeirros.

whatsapp-image-2016-11-11-at-22-37-00

Companheira Sonia durante o lançamento do Livro das Mulheres do MPA. Foto: MPA

Durante a II etapa da Escola Feminista no Estado foi realizado o lançamento do livro: Diversidade Produtiva das Mulheres do MPA. Reunindo para além dos camponeses e camponesas do MPA, amigos e parceiros do Movimento. O livro foi escrito e organizado pelas mulheres do MPA, onde registram suas experiencias de produção não só agroecológica, artesanal, organizacional mas também, cultural e intelectual.

A programação do encontro ainda contou com o trabalhos em grupo, debates em plenária, com considerável participação e interesses dessas mulheres e da juventude camponesa.

Por Comunicação MPA