Mais de 200 famílias camponesas do MPA no Pará montam acampamento em Ulianópolis

Foto: MPA

Foto: MPA

Mais de 200 famílias camponeses do MPA no Pará montaram acampamento nesta segunda-feira, 16 de abril, no município de Ulianópolis e uma outra caravana, realizou ato em frente ao Ministério Público de Marabá. As ações fazem parte do Dia Internacional das Lutas Camponesas organizado pela CLOC Via Campesina nos cinco Continentes.

No Pará os camponeses e camponesas denunciam todas as formas de injustiça no campo que veem se agravando com o golpe de 2016, a prisão e morte de diversas lideranças sindicais e de movimentos socais que só crescem. Se olharmos para o campo estes dados são assustadores, segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), “novamente esse tipo de violência bateu recorde, e atingiu o maior número desde 2003, com 70 assassinatos (confira aqui a tabela), um aumento de 15% em relação ao número de 2016. Assim como, os manifestantes exigem agilidade nos processos de Regulamentação Fundiária e Reforma Agrária.

Foto: MPA

Foto: MPA

“Estamos realizando este acampamento para mostrar a desigualdade e violência no campo ainda é muito grande. Estamos aqui para relembrar a memória dos mortos no Massacre de Eldorado dos Carajás na curva do S em 1996, bem como as impunidades que ainda existe, como é o caso de Marielle e Anderson no Rio de Janeiro”, explica o jovem camponês do MPA, Mateus.

Durante a semana irá acontecer outras atividades como parte do Dia Internacional de Lutas Camponesas, 17 de abril. No Brasil essa semana também são intensificadas as lutas pela Reforma Agraria e a Defesa da Democracia, num conjunto de ações que integram “O Abril Vermelho”.

 

Por Comunicação MPA