Lideranças campesinas realizam encontro de Formação de Formadores do Congresso do Povo no extremo Oeste Catarinense

Foto: MPA

Foto: MPA

No extremo Oeste Catarinense, de lideranças do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizaram nesta quinta-feira, 28 de junho, o encontro regional de Formação de Formadores do Congresso Povo. O evento realizado na Comunidade Catres, reuniu mais de 100 pessoas entre camponeses, atingidos por barragens, lideranças religiosas, sindicais e partidos políticos de pelo menos três municípios de Santa Catarina, São João do Oeste, Itapiranga e Mondaí que sediou o encontro.

O Congresso do Povo está sendo organizado pelo conjunto de organizações do campo e da cidade que compõe a Frente Brasil Popular. “É uma maneira de nós, o povo brasileiro, convocar e fazer nosso próprio Congresso, como parte de um grande processo pedagógico popular. Com este processo queremos ajudar a politizar a sociedade, fazer com que a população possa entender este momento político, e que nos desafie a identificar as saídas desta crise e as formas de se organizar para construir estas saídas, derrotando os golpistas e construirmos um Projeto de Brasil”, explica Gilberto Afonso Schneider, do MPA.

Foto: MPA

Foto: MPA

Pedro Melchiors trouxe alguns elementos de como o golpe que o país atravessa desde 2016 tem aprofundando ainda mais a crise política, econômica, social e democrática. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD, 2017: quando olhamos para o fator Desemprego o país bateu taxa recorde, 12,7% da população está desempregada, isso equivale a 13,2 milhões de desempregados; quando olhamos para a Saúde, pela primeira vez em 27 anos o governo não investiu o mínimo de recursos constitucionais; sobre a Reforma Agrária, nenhuma família foi assentada no ano de 2017; sobre a Educação Básica, o orçamento caiu de 7 bilhões e 400 mil (2015) para 3 bilhões e 500 mil em 2018; e, quando olhamos para a Educação Superior, o orçamento caiu de 13 bilhões em 2015, para 5 bilhões e 900 mil em 2018.

Foto: MPA

Foto: MPA

O debate acumulado nas etapas territoriais, municipais e regionais serão levados por seus participantes ao Congresso do Povo em instância nacional que será realizado neste segundo semestre de 2018. “Queremos que o Congresso seja realizado com o maior número de municípios do Brasil, esta etapa no extremo oeste de Santa Catarina, materializou-se num importante momento de formação popular, com a presença de várias lideranças, avalia Gilberto

Fruto desse encontro de formação de formadores deliberou-se pela criação de uma comissão em cada município para que estes possam preparar e realizar a etapa local e municipal do Congresso do Povo, explica Gilberto. Em Santa Catarina a etapa Estadual está prevista para ser realizada em Lages, com data ainda por ser definida, pois a proposta é realizar o encontro estadual após serem realizadas as etapas municipais.

 

Por Adilvane Spezia – Jornalista e militante do MPA