Frente Brasil Popular saúda a vitória eleitoral de Nicolás Maduro na Venezuela

Nicolas Maduro é reeleito com 5,8 milhões de votos após uma jornada de votação que se desenvolveu num ambiente de paz. Foto: Divulgação

Nicolás Maduro é reeleito com 5,8 milhões de votos após uma jornada de votação que se desenvolveu num ambiente de paz. Foto: Divulgação

Nas eleições presidenciais venezuelanas de 20 de maio, dentre os quatro candidatos inscritos, foi vitorioso com 68% dos votos o candidato à reeleição Nicolás Maduro com 6 milhões de votos (dados divulgados pelo Conselho Nacional Eleitoral em 21 de maio).

A participação eleitoral foi de mais de 9 milhões de eleitores (46%), numa situação em que o voto não é obrigatório e setores majoritários da oposição chamaram ao boicote eleitoral.

Um resultado que é fruto de grande mobilização popular – num quadro de cerco e asfixia econômica da Venezuela promovidos pelo governo Donald Trump dos Estados Unidos com a cumplicidade de governos latino-americanos de direita –  que levou às urnas mais eleitores do que nas eleições para a Assembleia Constituinte ocorridas no ano passado. Enfrentando o boicote da oposição e uma situação de “guerra econômica” interna provocada por empresários que desviam produtos para o mercado negro e apostam no caos para justificar uma intervenção externa, o povo trabalhador do país vizinho deu uma nova manifestação de consciência anti-imperialista e de apego às conquistas sociais e trabalhistas ocorridas desde a eleição de Hugo Chávez à presidência em 1998.

Ao saudar o “bravo povo” venezuelano, a Frente Brasil Popular e as entidades que a compõe, não podem deixar de denunciar a hipocrisia e cinismo do imperialismo e seus lacaios ao declararem “não reconhecer” os resultados eleitorais.

Em particular repudiar a atitude do governo Michel Temer, fruto de um golpe de Estado e que não foi eleito por ninguém, de juntar-se ao coro afinado desde Washington, quando lhe falta qualquer legitimidade ou respaldo do povo brasileiro para atribuir a outros – no caso ao povo soberano da Venezuela e ao seu presidente reeleito – os vícios que são os seus próprios vícios. Afinal, fraudar o sentimento majoritário da nação é uma característica do governo do Brasil, que grotescamente se pretende atribuir a um governo eleito pelo seu povo.

Atitude que, para a Frente Brasil Popular, só justifica ainda mais a necessidade da ampla mobilização popular em nosso país para enfrentar e derrotar os golpistas que se apossaram do poder para entregar o patrimônio público às multinacionais, destruir direitos sociais e trabalhistas e pisotear a democracia.

A reação de Trump e seus aliados à vitória eleitoral de Nicolás Maduro é a de apertar o cerco econômico e financeiro à Venezuela com o objetivo de seguir apostando na deterioração das condições econômicas do país e encontrar uma justificativa para uma intervenção externa.

A Frente Brasil Popular, por sua parte, reafirma que a soberania do povo venezuelano deve ser respeitada e exige que Trump tire as mãos da Venezuela!

 

Frente Brasil Popular – 22 de maio de 2018