Desmascarar as Mentiras – artigo de Frei Sérgio Görgen

Imagem: Divulgação / Web

Imagem: Divulgação / Web

Vou me valer de algumas passagens bíblicas para refletir sobre algumas questões que misturaram religião e eleição neste momento difícil da história do Brasil.

Houve um enfrentamento entre filisteus e israelitas relatado no Antigo Testamento. Saul era o rei de Israel, mas já estava envelhecido. Os filisteus estavam em superioridade e Israel acuado. O Rei Saul sem muita capacidade de agir.

Entre os filisteus um guerreiro forte, hábil, gigante, super armado, chamado Golias, provocava o exército de Israel.

Que Israel achasse um para enfrentá-lo. Se vencesse, venceria a guerra. Se perdesse, seriam escravos dos filisteus. O normal é que Saul o enfrentasse, mas o peso dos anos o tirava de combate. E Golias provocava. Era um mito. Todos temiam.

Aí apareceu Davi. Diz a Bíblia que era jovem, corajoso, hábil e belo. Apresentou-se para enfrentar o gigante armado que parecia invencível.

Enfrentaram-se em campo aberto. Davi viu a testa do gigante desprotegida. Pegou sua funda (estilingue) e uma pedra e mirou certeiro afundando a cabeça do gigante. O mito rodopiou e caiu derrotado.

Onde está a cabeça desprotegida do guerreiro armado das eleições de 2018?

Nas mentiras, hoje chamadas de fake news, espalhadas a rodo através das redes sociais.

Onde está o estilingue e a pedra de Haddad?

A verdade, desmascarando as mentiras.

Pessoas de fé, pessoas religiosas, acreditaram em mentiras como se fossem verdades.

Mas sabem muito bem que “Não Mentir” é um mandamento sagrado da Lei de Deus desde Moisés, assim como “Não Matar” também é. E quem espalha “falsos testemunhos”, “mentiras” “fake news”, não está cumprindo a Lei do Senhor.

As três mentiras mais fortes e que abalaram a consciência de muitas pessoas boas e bem intencionadas, jorradas em enxurradas nos últimos dez dias da campanha, entre pessoas religiosas, tanto evangélicos como católicos, e que fizeram votar em Bolsonaro no primeiro turno foram:

– Entregou Kit Gay nas escolas e o Ministro da Educação de Haddad vai ser um homossexual e vai pressionar através das escolas para que todas as crianças sejam gays ou lésbicas. Duas mentiras já desmascaradas, mas que muita gente que recebeu e espalhou, ainda não sabe que é deslavada mentira.

– Vai liberar o aborto. Ora. Esta é uma lei que não depende do Presidente, mas dos deputados e senadores e a descriminalização está sendo analisada no Supremo Tribunal Federal, longe da caneta do Presidente. Outra mentira.

– Haddad e Lula teriam encontros íntimos na prisão. Até fotos montadas foram recebidas por pessoas de fé. Pior que mentira, baixaria criminosa, ignomínia perversa.

É preciso usar todos os meios a disposição para desfazer estas mentiras e restabelecer a verdade e aí, o melhor vencerá. Haddad será consagrado para tirar o Brasil da crise que gera desemprego, fome, miséria, insegurança e falta de atendimento de saúde.

E quem mentiu tombará como Golias sob o estilingue da verdade de Davi.

 

Por Frei Sérgio Antônio Görgen ofm | Frade Franciscano, Militante do MPA e autor do livro “Trincheiras da Resistência Camponesa”