Contra o Golpe MPA Sergipe dá passos na construção da Batucada Feminista no Estado

44193b75-aaf3-4221-a24e-377d0df16e15

MPA no Sergipe cria Batucada Feminista contra o Golpe. Foto Comunicação MPA.

Esse Golpe também é Machista, Misógino e Sexista! Essa é mais uma razão para as/os camponeses e camponesas do MPA estarem na ruas, praças, escolas, centros e espaços políticos e culturais Contra o Golpe e em Defesa da Democracia.Movidos pela certeza de estarem do “lado certo da história” e contra o golpe o Coletivo de Gênero e Juventude do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) no Sergipe, realizaram na noite desta segunda-feira, 30 de maio de 2016, um momento de conversa e alavancaram os próximos passos na construção da batucada feminista do movimento no Estado.

O evento foi realizado na sede do Grupo de Teatro Raízes Nordestinas e contou com a participação de jovens militantes do MPA, bem como, demais sujeitos/as dispostos/as que não são de nenhuma organização, mas, que são Contra o Golpe e defendem a Democracia.

Euziane, camponesa e militante do MPA, iniciou as atividades da noite destacando o contexto histórico do feminismo e a participação das mulheres nas organizações e como é desafiador para nós movimento fazer uma batucada feminista para além do batuque. A proposta é que a batucada tenha formação para saber o porquê e a importância de estar nas ruas, destaca Euziane.

Para a jovem camponesa e militante do MPA, Bruna, a batucada é mais uma forma de enfrentamento de Classes. Que ainda complementa, “é importante para nós mulheres estar participando e mostrando nossa cara”.

Diante deste desafio, está proposto realizar um dia todo de formação com a contribuição da colaboradora do Coletivo de Gênero no Estado, Dani. Planeja-se realizar pela parte da manhã o estudo e na parte da tarde, confecção dos batuques e estêncil, bem como, criar paródias e músicas para termos uma marca nossa.

 

Por Comunicação MPA