Capitalizaram o Egoísmo

Foto: Divulgação/Web

Foto: Divulgação/Web

Eu luto todos os dias comigo mesmo. É uma batalha que dura, pelo menos, metade de minha existência até aqui. Esqueço-me desta luta somente quando paro para prestar atenção em minha própria respiração. Lutar e respirar. Respirar e lutar. Como um mantra. Luto contra mim mesmo porque parte de mim é o mundo. Metade de mim é de coisas que aprendi com o mundo.

Como sou de uma família evangélica aprendi que as coisas mundanas não são pra mim. Então luto para vencê-las. Com o tempo descobri que para lutar contra esta parte, eu preciso lutar, também, com as causas externas dela. O egoísmo que está em mim, por exemplo, é fortalecido por uma sociedade competitiva e de consumo. Para derrotar este sentimento mundano é preciso dar as mãos e construir novas relações e principalmente, aprender com o outro.

Em certa altura da minha jornada de luta descobri que há pessoas que se beneficiam do meu egoísmo. Quanto mais egoísta sou mais lucro dou. Este é o atual estágio do status quo. Não se é mais livre para ser feliz, mas sim, se é livre para ser egoísta. Um egoísta feliz, sem remorsos. O egoísmo é visto nestes tempos como uma qualidade. Você até pode ser corrupto, desde que seja egoísta. Um corrupto egoísta é tudo que uma nação precisa.

Três assuntos chamam atenção nestes primeiros dias após as eleições que elegeram Jair o novo presidente da República. O projeto Escola Sem Partido, a Reforma da Previdência e a supressão dos Ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente em uma só pasta. Iniciativas egoístas. O egoísmo vem sendo capitalizado em enormes transações governamentais. E se transformara em política de Estado. Vencera quem for o mais egoísta, é esta a máxima da política neoliberal defendida pelo futuro Ministro da Fazenda Paulo Guedes.

Para quem interessa que não se discuta política nas escolas? Dos egoístas que querem manter seus postos de poder. Para quem interessa a reforma da previdência? Para os egoístas que não querem que a classe trabalhadora tenha uma vida tranquila e saudável. Para quem interessa a supressão dos ministérios? Dos egoístas que querem desmatar as florestas tropicais e enfiar soja e gado para aumentar seus lucros.

 

Por Mateus Quevedo – Coletivo Nacional de Juventude do MPA