Adenilson explica que na sua propriedade como o projeto tem sido desenvolvido na Unidade Camponesa. Foto: MPA

Adenilson explica como o projeto tem sido desenvolvido na Unidade Camponesa. Foto: MPA

Camponeses e camponesas do Movimento Dos Pequenos Agricultores (MPA) em parceria com o Centro de Estudo e Ação Social (CEAS) realizam no dia 11 de julho um intercâmbio em Produção Agroecológica Integrado Sustentável (PAIS), na Comunidade da Prata, município de Ribeirão do Largo, Bahia.

O grupo, composto na sua maioria de jovens, visitaram a Unidade Camponesa do senhor Adenilson Amaral, militante do MPA, e que em parceria com a CEAS tem trabalhado com a Produção Agroecológica de forma integrada e sustentável.

Foto: MPA

Foto: MPA

Adenilson explica que na propriedade “o projeto tem um galinheiro, piscicultura, horta e um minhocário. Só assim torna-se um projeto viável que integra a diversidade de produção em uma pequena área de terra”. Para ele, outra vantagem em relação ao PAIS, consiste na viabilidade econômica, pois exigi baixo valor de investimento para sua implantação. “O custo do projeto é pequeno e assim se torna autossustentável e isso ajudar muito na renda das famílias camponesas”, avalia o Adenilson.

O intercâmbio possibilitou aos jovens camponeses conhecer o projeto e compreender a riqueza que é a diversidade do Campesinato brasileiro. Após a visita saíram entusiasmado com a proposta, inclusive já discutindo como podem multiplicar a experiência, sem esquecer de fazer as adaptações conforme as necessidades de cada unidade camponesa e o objetivo da família. Como nos conta a jovem camponesa do MPA, Érica Anne Oliveira, “os jovens que estiveram no intercambio assumiram o compromisso de se tornar multiplicadores dessas experiências”.

Foto: MPA

Foto: MPA

Conforme a avaliação do Movimento na Bahia, esta proposta desempenhada por meio do Projeto de Produção Agroecológica Integrado Sustentável, tem sido um incentivo para a efetivação da produção agroecológica nas bases do MPA, assim como tem se tornado uma realidade para os camponeses e camponesas que querem produzir alimentos saudáveis e a materialização do Plano Camponês no Estado.

 

Por Comunicação MPA