Assentamento União, no PI, recebe a Juventude da Caravana Nacional de Luta Camponesa

Foto: MPA

Foto: MPA

Entre os dias 6 e 8 de novembro, os moradores do Assentamento União no município de Geminiano, Piauí, receberam a juventude camponesa do MPA que compõe a Caravana Nacional de Luta Camponesa do Movimento para dois dias de formação junto aos moradores do assentamento. A ações foram desenvolvidas na sede da Associação do Assentamento.

As atividades do dia iniciaram com um debate sobre a comunidade, o que tem nela, o que os moradores gostariam que tivesse. E assim, começaram a vir outros temas para a roda de conversa, como o motivo de muitos jovens se iludirem com o Sistema Capitalista e deixarem seus respectivos lugares, ou seja, deixarem o campo e saírem em busca de outros sonhos, que acabam sendo apenas fantasias, pois a realidade é totalmente diferente.

Foto: MPA

Foto: MPA

Também foi debatido com os jovens a atual situação política, econômico e social em que o país se encontra, com a forte retirada de direitos dos camponeses, mostrando para os mesmos que todos organizados podemos transformar a Sociedade Capitalista. Sabemos que ela é imposta a nós e que somente com a luta seremos capazes de construir um Brasil que queremos, revelam os participantes da atividade.

No decorrer da formação foi desenvolvido uma Oficina de Teatro, desenvolvida em grupos para facilitar o aprendizado e criatividade permitindo aos jovens descobrirem as suas potencialidades e capacidades. O momento foi movido por muita animação, diversão e determinação, onde cada um tive a oportunidade de se divertir e aprenderem ao mesmo tempo.

Foto: MPA

Foto: MPA

As ações foram encerradas na manhã do dia 8 de novembro, com a apresentação de uma das peça de Teatro, sobre o massacre da Previdência Social, construída pelos integrantes da Caravana Nacional de Juventude Camponesa do MPA “Clodomir de Morais”, no Ginásio, Joaquim Antônio de Araújo, que fica na cidade de Geminiano-PI, com a presença de professores, estudantes, funcionários da instituição, camponeses e camponesas do Movimento, bem como, a população local.

 

Por Comunicação MPA