A Educação do Campo e Agroecologia no centro do debate

Foto: Mauro Viery / X Congresso de Agroecologia

Foto: Mauro Viery / X Congresso de Agroecologia

O maior Congresso de Agroecologia em número de participantes e trabalhos técnico-científicos, o X Congresso de Agroecologia na tarde dessa terça-feira, 12 de setembro, dedicou-se a debater sobre a Educação do Campo e Educação em Agroecologia diálogos e convergências. Entre os objetivos estão promove uma ampla discussão, com troca de experiências, saberes e sabores.

Sobre o tema a professora da Universidade de Brasília, Mônica Molina explica a importância do Congresso abordar a temática:

“É imprescindível que a gente avance cada vez mais na articulação da Educação do Campo e da Agroecologia. Já há algum tempo estamos tentando consolidar um paradigma, de que não dá mais para separar a Reforma Agrária, Educação do Campo, a Agroecologia e a Soberania Alimentar das nossas ações esses temas e da nossa produção do conhecimento, da nossa prática e da nossa práxis.”

Mônica é professora e diretora do Centro Transdisciplinar de Educação do Campo e Desenvolvimento Rural da Universidade e apontou o caminho de como avançar. “Nossa tarefa, nosso desafio é sair com uma agenda de luta com uma agenda de organização para que a gente possa construir resistência para esse período de tantos retrocessos para a classe trabalhadora”, aponta ela.

No debate se fizeram presentes pesquisadores acadêmicos e populares, extensionistas, gestores de políticas públicas, agricultores familiares, camponeses, povos e comunidades tradicionais, Movimentos Sociais, ONGs, Redes e Fóruns de Agroecologia, bem como, demais setores da sociedade brasileira e da América Latina que atuam e desenvolvem a Agroecologia.

O Congresso de Agroecologia 2017 é a realização simultânea do VI Congresso Latino-americano de Agroecologia, X Congresso Brasileiro de Agroecologia e V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno. Os eventos são promovidos pela Sociedade Científica Latino-americana de Agroecologia (SOCLA) e Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia) e organizados em Brasília por uma comissão formada por representantes da Embrapa, Universidade de Brasília, Emater-DF, Secretarias de Estado do GDF (Seagri e Sedestmidh), IBRAM e ISPN. Conta com o apoio de vários ministérios, organizações e movimentos sociais. O evento é patrocinado por BNDES, Itaipu Binacional e Fundação Banco do Brasil. Acompanhe as novidades http://agroecologia2017.com/e nos perfis do facebook e instagram.

 

Por Adilvane Spezia e Adriane Gomes / Campo Unitário