A agitação e propaganda chegou no Rio de Janeiro com a Brigada Nacional de Juventude “Ação Camponesa”

Foto: MPA

Foto: MPA

A juventude camponesa do MPA, deu início na última sexta-feira (07), há mais uma jornada de lutas a favor da classe trabalhadora, com a Brigada de Agitação e Propaganda Ação Camponesa na cidade do Rio de Janeiro – RJ.

“A Brigada Ação Camponesa, vem com tarefa de contribuir no processo de disputa com a sociedade para derrotar os Golpistas nas próximas Eleições 07 de outubro”, explica Beto Palmeira da Direção Nacional do MPA. Com intervenções, muita música, poesia e cultura popular os jovens brigadistas, também animaram a manhã na feira camponesa realizada neste sábado (8), no restaurante do MPA, Raízes do Brasil, na capital carioca.

Foto: MPA

Foto: MPA

Com o objetivo de contribuir na campanha eleitoral dos candidatos populares que defendem o povo, a Brigada Nacional de Juventude “Ação Camponesa” esteve na cidade de Caxias, no sábado (8/09), visitando a comunidade Amapá, juntamente com o candidato a Deputado Federal, José Maria Rangel, no qual foi ressaltado sua pauta de desenvolvimento e defesa do povo.

Na ocasião, além do diálogo direto com o candidato sobre suas propostas e projetos para uma qualidade de vida, foi discutido o possível fechamento do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) campus Belford Roxo, impactado pela proposta de Emenda da Constituição, que congela os gastos de teto públicos em saúde, educação e segurança pública por 20 anos.

Foto: MPA

Foto: MPA

Com o lema, “Juventude em ação. Mostrando a realidade. Espalhando informação. No campo e na cidade” a Brigada seguirá levando animação e informação para a população do Rio de Janeiro, com a defesa dos candidatos populares e por Lula livre, Lula presidente.

Para o MPA a Brigada Juventude Ação Camponesa que está no Rio de Janeiro, se insere em momento de disputa e polarização eleitoral, onde temos possibilidades de derrotar o golpe pelas eleições elegendo um candidato que permita resgatar o Brasil de retrocessos nos direitos sociais e políticos, estamos disputando com projeto da Direita e Extrema direita que buscará seguir o aprofundamento do golpe, isso é representado pelo candidato Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin, avalia Beto Palmeira, coordenador do Movimento no Estado.

 

Por Comunicação MPA e Brigada Nacional Ação Camponesa