9º dia da Greve de Fome por Justiça no STF: grevistas recebem visitas de solidariedade no CCB

Foto: Rafael Soriano | MST

Foto: Rafael Soriano | MST

Há nove dias sem alimentar a condição física de Vilmar Pacífico, Zonália Santos, Luiz Gonzaga (Gegê), Rafaela Alves, Jaime Amorim e Frei Sérgio Görgen está bastante debilitada. Leonardo Soares, que está em seu segundo dia de Greve de Fome, começa a sentir os primeiros sintomas da fata de alimentos. Mesmo assim, o dia foi de visitas em apoio e solidariedade no Centro Cultural de Brasília, onde os grevistas têm sido abrigados.

Durante a manhã e à tarde grupos de parlamentares se revezaram nas visitas de apoio e solidariedade aos companheiros e companheiras da Greve de Fome por Justiça no Supremo Tribunal Federal. A senadora pelo Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, trouxe a solidariedade de todos os professores, pedagogos e do povo do seu Estado. “O que vocês estão fazendo aqui é o maior ato de amor ao povo brasileiro que alguém poderia fazer”, afirma a Senadora.

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

Entre todas as visitas, das centenas que pessoas que hoje estiveram com os grevistas, uma emocionou eles e a equipe de apoio, o encontro de solidariedade entre grevistas e petroleiros e petroleiras emocionou há todos. Num momento simbólico, porém de muita força, mística e compromisso para com o povo brasileiro, foi a entrega dos jalecos laranja, símbolo de luta dos petroleiros e petroleiras aos sete grevistas.

– “Foi um momento muito forte, eles entraram na sala com os jalecos vestidos e durante a visita, entregaram um para cada um de nós como símbolo de compromisso para com o Brasil, para com a nossa Soberania Nacional”, relata Zonália com lagrimas nos olhos.

Para selar o compromisso, Rafaela e Jaime, já debilitados pelos nove dias sem se alimentar, de forma emocionante entregaram ao pequeno João, neto de uma das petroleiras que veio prestar solidariedade, um boné do Movimento Sem Terra e um livro de histórias em quadrinho de Alexandre Beck, o “Armandinho”.

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

Entre uma lágrima e outra, Jaime finaliza, “agora eu sou um sem-terra e petroleiro, e você, é um petroleiro e sem-terra”, palavras ditas agachado em frente ao menino. Rafaela por sua vez explicou porque é que no Brasil tem tantos passando fome, a criança com os olhos fixos e atentos nas expressões e palavras da jovem camponesa, diz entender.

Na ao final da tarde, por orientação da equipe médica, os sete grevistas recolheram-se ao descanso mais cedo para diminuir o desgaste energético, levando em consideração que está é uma greve de fome que teve dia para iniciar, e não tem data marcada para encerar.

 

Por Adilvane Spezia | MPA e Rafael Soriano | MST

📸 Adilvane Spezia | MPA 👇