15º Dia da Greve de Fome por Justiça no STF: Cármen Lúcia se compromete em receber grevistas

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

Foto: Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania

A Greve de Fome por Justiça no STF completa hoje, 14 de agosto seu 15º dia. Em audiência com juristas, artistas, escritores e lideranças de organizações da sociedade civil, a Presidenta do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se comprometeu em receber os sete grevistas.

Na audiência – que durou em torno de uma hora -, estiveram o argentino Adolfo Perez Esquivel (Nobel da Paz em 1980), Frei Sérgio Görgen (do MPA e grevista de fome há 15 dias), o ator Osmar Prado, a jurista Caroline Proner (uma das organizadoras do livro “Comentários a um Acórdão Anunciado: O Processo Lula no TRF4”), e, Beatriz Cerqueira (Frente Brasil Popular) que ao saírem do Supremo concederam coletiva à imprensa. Bastante cansado e emocionado, Frei Sérgio não participou deste momento pós-audiência.

Foto: Marcha Nacional Lula

Foto: Marcha Nacional Lula

Aos jornalistas, Esquivel reforçou a denúncia que vem propagando em todas as suas atividades em âmbito internacional: “Lula é um preso político e essa condição é reconhecida internacionalmente, até mesmo por órgãos vinculados à Organização das Nações Unidas (ONU)”, explicou. “Disse à ministra Carmen Lúcia que o golpe que tirou Dilma do poder tinha como objetivo tirar Lula do caminho e isso é uma séria ameaça à democracia no Brasil”.

O argentino ainda relatou à ministra que a campanha de apoio popular para a indicação de Lula ao Nobel da Paz em 2019 está em pleno andamento e já conta com mais de 300 mil adesões. Outro assunto pautado pelo intelectual foi a questão dos militantes que estão em greve de fome, ao que a magistrada afirmou disposição em recebê-los ou mesmo em deslocar-se até o local onde estão alojados.

– Viemos até aqui para destacar que é preciso muita coragem de um homem como o Lula, denunciar a situação vivida por ele e o fato de estar onde está. Ele poderia ter pedido para se refugiar em algum outro país, mas preferiu ficar e ser preso para deixar clara sua inocência e o caráter ilegal da sua condenação, disse o ator Osmar Prado, que passou a manhã junto aos grevistas de fome no Centro Cultural de Brasília.

Na parte da manhã, depois de dois dias realizando atos inter-religiosos em frente à residência do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, o grupo de sete grevistas de fome manifestarem-se em frente ao próprio STF, contando com a presença do Nobel da Paz Péres Esquivel, do ex-presidente da OAB, Marcelo Lavenère, e do dirigente do MST e Via Campesina, João Pedro Stédile.

Durante o ato inter-religioso, Rafaela Alves, destacou o porquê da Greve de Fome. “Pelas nossas águas, pela soberania nacional, pelos nossos minérios, pelo nosso petróleo, pela nossa dignidade, pelos nossos sonhos, pelas gerações presentes e futuras, nós continuaremos marchando de cabeça firme e erguida, muito dispostos”, afirmou. “Nosso corpo está ficando mais fraco, mas a nossa consciência todos os dias se indigna um pouco mais porque a justiça do nosso país é muito lenta, irresponsável e descomprometida e mata muitas vidas todos os dias”, acrescentou a grevista.

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Já no final do dia, o grupo se dirigiu ao acampamento da Marcha Nacional Lula Livre onde receberam uma homenagem e afeto dos mais de 5 mil marchantes, um momento de muita mística e resistência popular. Na ocasião também estiveram presente parlamentares, juristas, artistas, escritores, lideranças de organizações da sociedade civil e simpatizantes da causa popular.

Encerando as atividades e visitas do dia, Rafaela Alves, Luiz Gonzaga (Gegê), Leonardo Soares, Vilmar Pacífico, Zonália Santos, Frei Sério Görgen e Jaime Amorim receberam a visita de apoio e solidariedade da candidata a Deputada Federal pelo Partido dos Trabalhadores, Marília Arraes, ela que foi uma das figuras públicas de resistência contra o golpe, também tem se dedicado a construir a Frente Brasil popular no Estado do Pernambuco.

 

 

Por Adilvane Spezia e Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

📸 Adilvane Spezia | MPA e Rede Soberania 👇