11º Dia da Greve de Fome por Justiça no STF: cresce o apoio e solidariedade à Greve

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Está sexta-feira, 10 de agosto, foi de visitas no Centro Cultural de Brasília onde Jaime Amorim, Vilmar Pacífico, Zonália Santos, Rafaela Alves, Frei Sergio Görgen, Luiz Gonzaga (Gegê) e Leonardo Soares tem sido alojados. Mesmo sentindo o cansaço, dores musculares e de cabeça, frutos dos onze dias sem se alimentar, os sete grevistas receberam parlamentares, simpatizantes e apoiadores da Greve de Fome por Justiça no Supremo Tribunal Federal.

O Senador pelo Rio Grande do Sul, Paulo Pain, destacou a importância desse ato extremo. “Quero parabenizar os companheiros que estão aqui. É uma luta mais do que justa e corajosa em defesa da Democracia e da liberdade política de Lula. Porque não deixar ele concorrer? O povo é quem deve decidir se ele deve ser presidente ou não”, reforça o Senador que ainda se colocou à disposição da equipe de apoio e pretende dedicar o Premio Congresso em Foco, que receberá na próxima segunda, a cada um dos manifestantes.

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

A língua não foi um empecilho na visita religiosa da Rede de Igrejas e Mineração, dos Missionários Colombianos e dos Freis Franciscanos que vieram prestar solidariedade e trazer uma mensagem de fé, amor e esperança. Outra visita religiosa foi do bispo auxiliar de Olinda – PE, Limacêdo Antônio da Silva, se solidarizou para com os grevistas de fome, “o que está em jogo é a vida destes companheiros e companheiras e negar a vida é egoísmo”, afirma o bispo recém nomeado pelo Papa Francisco. Ele ainda destacou a participação das mulheres neste ato estremo de manifestação, onde o indivíduo põe a sua vida a serviço de uma causa, “vocês são fonte da esperança, são a fonte da vida, pois todo filho leva consigo um pedaço de sua mãe”.

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Foto: Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania

Um momento especial foi protagonizado por cerca de 30 psicólogos, representantes das setoriais de direitos humanos de 23 conselhos regionais de Psicologia. Vieram prestar solidariedade aos grevistas e manifestar a gratidão pelo grupo de psicólogos voluntários que tem se revezado no acompanhamento do protesto desde o primeiro dia.

Os grevistas receberam ainda a visita, o apoio e solidariedade das mulheres do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC). E assim como tem crescido as vistas aos grevistas, tem aumentado de forma considerável o número de pessoas solidárias para com os grevistas e a Greve de Fome enviando mensagens e até mesmo, na doação de soro, água, medicamentos e serviços terapêuticos, como reik e massagens.

 

Por Adilvane Spezia e Marcos Corbari | MPA e Rede Soberania